Folge uns
iBookstore
Android app on Google Play
Gefällt mir
Ein Programm der Universität Leiden
Um disco voador glacial
8. February 2016

Os astrónomos obtiveram recentemente, esta nova fotografia mostrando o nascimento de novos planetas em torno de uma estrela jovem.

Esta imagem espetacular mostra-nos uma zona do espaço repleta de estrelas recém-nascidas. A área ampliada revela um disco “protoplanetário” que rodeia a estrela. Este disco de poeira cósmica irá transformar-se um dia em planetas. A sua forma peculiar valeu-lhe o nome informal de Disco Voador.

Há 4500 milhões de anos a nossa própria Terra nasceu de um disco semelhante. No entanto, ainda continuamos sem compreender com exatidão, como estes anéis de poeira dão origem a sistemas planetários adultos.

Reunindo toda a informação que conseguem sobre estes “discos formadores de planetas”, os astrónomos esperam clarificar um pouco mais este processo. Recentemente, pela primeira vez, conseguiram medir a temperatura dos grãos de poeira no interior de um disco. Adivinhem qual? O desta imagem!

A temperatura medida foi de -266ºC! Não só muito mais baixa do que o previsto, mas apenas 7ºC acima do zero absoluto. O zero absoluto é a temperatura mais baixa possível. Não existe literalmente nada mais frio.

Este resultado foi uma grande surpresa para os cientistas. Para estarem a temperaturas tão baixas os grãos de poeira devem ser muito diferentes do esperado. Isto significa que todas as explicações sobre como estes discos se transformam em planetas terão de ser reformuladas. Permaneçam atentos às nossas notícias!

Facto curioso

Onde está o local mais frio do Universo? Aqui, na Terra! A temperatura mais baixa registada foi obtida num laboratório da Terra onde atingiu os gélidos -273 ºC (menos de 1 ºC acima do zero absoluto). Mais frio que o espaço vazio

Share:

Bilder

Babybilder eines Sonnensystems
Babybilder eines Sonnensystems

Printer-friendly

PDF File
1,2 MB