Folge uns
iBookstore
Android app on Google Play
Gefällt mir
Ein Programm der Universität Leiden
Arqueólogos do Universo
12. April 2012

Astrónomos e arqueólogos (como Indiana Jones) têm muito em comum, pois ambos procuram pistas para compreender eventos do passado. No entanto, enquanto os arqueólogos têm de escavar o solo para encontrar fosseis e ruinas subterrâneas, tudo o que os astrónomos têm de fazer é olhar para o céu durante a noite. Isto ocorre, porque quando olhamos para os objetos no céu noturno, estamos a vê-los tal como eram, quando a luz que emitiram, iniciou a sua longa viagem ao longo do Universo até chegar a nós! 

Isto significa, que cada observação do Universo revela um instante da sua história. Tomando como exemplo esta nova foto, observamos o rescaldo de uma colisão entre dois grandes grupos de galáxias, que são chamados de enxames de galáxias. Após a colisão, os enxames de galáxias juntaram-se para formar o que é agora chamado de enxame "bala de mosquete". Na foto, os astrónomos coloriram algumas zonas a azul e rosa para mostrar o diferente tipo de materiais encontrados. 

Esta, não é a primeira vez que os astrónomos observaram uma colisão de enxames de galáxias. No entanto, os astrónomos apenas tinham acesso ao instante que se seguiu a essas colisões, a cerca de 200 milhões de anos após o impacto. Mas esta nova foto do enxame “bala de mosquete” foi tirada a cerca de 700 milhões de anos após a colisão. Isto dará aos astrónomos, pistas importantes sobre os efeitos a longo prazo destas enormes colisões. Por exemplo, os astrónomos ainda não sabem se as colisões de enxames de galáxias ajudam ou não na formação de novas estrelas ou pouco efeito têm. 

Facto curioso

: Os fosseis mais antigos encontrados na Terra têm 3,4 mil milhões de anos. Mas a luz do enxame “bala de mosquete” levou uns colossais 5,1 mil milhões de anos a chegar até nós! 

Mehr Informationen

 
Este Space Scoop é baseado no seguinte  NASA Chandra X-ray Observatory Press Release.

Share:

Bilder

Archäologen des Universums
Archäologen des Universums

Printer-friendly

PDF File
995,3 KB